domingo, 5 de outubro de 2014

Resenha: Planetary Vol. 1, Warren Ellis & John Cassaday, Panini Comics (DC Comics).

Quase todo leitor de quadrinhos conhece a fama de Alan Moore (Watchmen, V de Vingança, Monstro do Pântano) de criticar tudo e todos e de não achar nada bom. Desde que comecei a ler HQs sei dessa fama. E ao comprar nas bancas Planetary Vol. 1 (tinha ouvido ótimos comentários a respeito dela), qual não foi minha surpresa ao ler um prefácio fazendo mil e um elogios à série de Warren Ellis, escrito por nada mais nada menos que ALAN MOORE!

Sinopse: Planetary é uma criação do aclamado roteirista Warren Ellis. A série conta uma história atemporal que vira as convenções do gênero moderno de super-heróis de cabeça para baixo. Elijah Snow – um homem de cem anos de idade –, Jakita Wagner – uma mulher extremamente poderosa, e O Baterista – um homem com a habilidade de se comunicar com máquinas. Juntos, eles formam o núcleo do grupo que busca evidências de atividades super-humanas; são arqueólogos dedicados a descobrir segredos e histórias paranormais, como a de um computador da 2ª Guerra capaz de acessar outros universos, um espírito fantasmagórico da vingança, uma ilha repleta de carcaças de monstros radioativos e muito mais!

Fonte: http://www.skoob.com.br/livro/355743

Uma história envolvendo super-heróis, espionagem e ficção científica ao mesmo tempo poderia virar uma bagunça terrível e sem sentido. Corria o risco também de soar pretensiosa demais e parecer ridícula. Mas Planetary não é nada disso. É claro que, dos quatro volumes da série, li apenas o volume 1 (relançado pela Panini nas bancas neste mês de setembro), mas a primeira impressão é a que fica, e este primeiro volume ganhou minha atenção.

O roteiro de Ellis é maduro (a HQ é desaconselhável para menores de 18 anos), inteligente e complexo. As histórias dentro de cada volume são como episódios de um seriado, com início, meio e fim cada uma, deixando apenas as pontas soltas realmente importantes que levarão ao desfecho do último volume. O desenho de Cassaday (X-Men) não é muito detalhista, mas é marcante, bonito e eficaz em passar a mensagem do roteiro.






Planetary é um clássico moderno dos quadrinhos que merece ser lido e apreciado por qualquer tipo de leitor de HQs. Aguardarei ansiosamente pelo 2º volume da saga e posso garantir que haverá resenha aqui. Uma excelente leitura para você!

Nota: