quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Resenha: Hellblazer Origens #1, Jamie Delano & John Ridgway, Panini Comics (Vertigo).

Provavelmente você conhece o personagem John Constantine do filme “Constantine”, estrelado por Keanu Reeves. No entanto, essa não é a origem do anti-herói. Constantine foi criado por nada mais nada menos que Alan Moore, como um personagem secundário das histórias do Monstro do Pântano. Mas coube a Jamie Delano criar um universo próprio para John e, de secundário, transformá-lo em protagonista. Esta HQ publicada pela Panini traz justamente o arco com as primeiras histórias de Constantine, que, inclusive, inauguraram o selo Vertigo (quadrinhos para adultos) da DC Comics.

Sinopse: Como um dos poucos magos que compreendem tanto as possibilidades quanto os riscos de sua arte, o nativo de Liverpool John Constantine conseguiu não se deixar perder nas artes negras, mas não foi capaz de evitar completamente suas garras sedutoras. Infelizmente, enquanto John sabe o verdadeiro preço da magia, o mundo está cheio de amadores dispostos a entregar suas almas por um gostinho de poder mágico. E, para o bem ou para o mal, todo o conhecimento arduamente adquirido ao longo dos anos garante que John esteja no meio de qualquer confusão que possa surgir… Nascido nas páginas do Monstro do Pântanode Alan Moore, John Constantine começou sua carreira solo sob o domínio da imaginação afiada de JAMIE DELANO (Homem-Animal) e JOHN RIDGWAY (Juiz Dredd), que agora reapresentam aos leitores suas primeiras páginas com o personagem.

Fonte: http://hotsitepanini.com.br/vertigo/publicacoes/john-constantine-hellblazer-origens-vol-1/

Constantine é um anti-herói: boca suja, bebe e se droga, gosta de sacanagem, mente quando lhe convém e engana quando acha que é preciso. Mas, no meio disso tudo, com sua magia e, principalmente, expertise, salva as pessoas e o mundo de demônios, magia negra e outras forças ocultas das trevas. O cara tem bons (às vezes, nem tanto...) contatos e vive negociando para conseguir o que quer. Resumindo, é um FDP. E isso é o que faz a HQ ser tão divertida.

O traço de Ridgway é sujo e bem característico dos quadrinhos da década de 80, e dá um toque bem underground à HQ. A forma com que Delano conduz cada história dentro desse arco, sempre com um mistério a ser solucionado e dilemas morais para o personagem lidar faz você querer ler vorazmente e não te permite enjoar da leitura. 





Esta é uma HQ indispensável para quem já é fã de Hellblazer, e uma oportunidade para quem - assim como era o meu caso - nunca leu nada sobre Constantine. Para quem quer sair um pouco do mainstream dos quadrinhos (Marvel e DC), é uma ótima opção de leitura. Aliás, o selo Vertigo tem muita coisa bacana, em geral. Recomendadíssimo!

Nota:



*Infelizmente a HQ está esgotada nas bancas, comic shops ou megastores. O jeito é ler por scan.