segunda-feira, 28 de abril de 2014

Resenha: Uma breve história da Filosofia, Nigel Warburton, L & PM Pocket


Se você odiava as aulas de Filosofia na escola, não por não se interessar por discussões interessantes, mas por achar a maneira com que eram colocadas um tédio sem fim (e também por causa do professor chatíssimo); se você nunca teve paciência ou ânimo para começar a ler um livro da Hannah Arendt ou do Nietzsche, embora já tenha ouvido falar de “As origens do totalitarismo” ou de “Assim falava Zaratrusta”; e se a única citação que você conhece de Sócrates é “Só sei que nada sei”, esse livro é para você. Esse livro é para aqueles que adoram Filosofia e para os que não adoram, para aqueles que a consideram fundamental, e para aqueles que nem a consideram.
Sinopse: O termo “filósofo” origina-se das palavras gregas que significam “amor à sabedoria”. A filosofia começa justamente com questionamentos sobre como deveríamos viver, se Deus existe ou como a sociedade deveria se organizar. Essas foram as preocupações de Sócrates, que passava os dias em Atenas fazendo perguntas complicadas e desconcertando as pessoas que encontrava ao apontar como entendiam tão pouco sobre as coisas.
Uma breve história da filosofia apresenta os grandes pensadores da filosofia ocidental e explora suas principais ideias sobre o mundo e sobre a melhor maneira de viver nele. Em quarenta capítulos, Nigel Warburton, um dos mais conhecidos e mais lidos filósofos contemporâneos, propõe uma jornada pela rica história da filosofia. Partindo da tradição iniciada com Sócrates, há aproximadamente 2.500 anos, o autor traz dados interessantes sobre a vida e o pensamento de alguns dos mais instigantes filósofos como Kant, Maquiavel, Sêneca, Freud, Nietzsche, entre muitos outros. A leitura flui graças à maneira divertida que Warburton encontrou para encadear os capítulos: no final de cada texto, ele faz um link com o filósofo que vem a seguir. 
De uma maneira descomplicada, é a partir dessas vidas peculiares que Warburton apresenta inquietantes perguntas éticas que até hoje são alvo da filosofia, dando espaço e inspiração para pensar, argumentar, raciocinar e perguntar. Uma breve história da filosofia apresenta a grandiosidade da busca do entendimento filosófico pela humanidade e convida todos a se juntarem à discussão. 
Fonte: http://www.lpm.com.br/site/default.asp?Template=../livros/layout_produto.asp&CategoriaID=526091&ID=905160
“Uma breve história da Filosofia” não é só breve (são 264 páginas). É divertidíssimo, como todo livro didático deveria ser. A leitura flui de uma maneira muito gostosa, e você aprende sem perceber sobre estoicismo, existencialismo e outras vertentes filosóficas que, se postas de outra maneira, certamente não pareceriam tão simples de entender e tão interessantes. E o mais importante: você percebe qual a verdadeira importância, utilidade, influência da Filosofia. E percebe, naturalmente, que toda a base da nossa Sociedade Moderna foi construída ‘em cima’ dela.
Warburton consegue fascinar o leitor com a forma com que narra as provocações filosóficas de Sócrates, Platão e Aristóteles (e a genialidade deles), entre tantos outros, e alcança o que certamente é seu objetivo principal: ‘acender’ no leitor a chama da busca pelo conhecimento filosófico. Pelo menos em mim, ele conseguiu.
O livro é dividido em 40 capítulos, e foi escrito como se estivesse contando uma história só, única, colocando para nós a evolução do pensamento filosófico. Cada capítulo trata de uma corrente filosófica/filósofo, e fala um pouco sobre suas histórias de vida e como desenvolveram suas teorias. Começa, naturalmente, pela Grécia Antiga (Sócrates, Platão, Aristóteles, Pirro, Epicuro) até os dias atuais.
Recomendo para estudantes de todas as idades ou mesmo para aqueles que apenas querem, assim como eu, se apaixonar pela Filosofia. Acreditem, esse livro tornou isso possível.
Nota:

Para comprá-lo pelo menor preço (na data desta postagem) clique aqui.
Boa leitura!