quinta-feira, 24 de abril de 2014

Resenha: Quem escreveu a Bíblia?, Bart D. Ehrman, Ediouro

No começo do ano, emendei a leitura de “Deus não é grande”, de Christopher Hitchens, com um outro livro cético/ateísta de um autor que, até então, não conhecia. Trata-se de Bart D. Ehrman, Ph.D em Teologia por Princeton, profundo conhecedor de hebraico, aramaico e grego e um respeitado estudioso do Cristianismo e vida de Jesus, sendo consultor da NBC, CNN e History Channel. Ou seja, o cara é realmente um especialista respeitado na área e tem gabarito para falar sobre o Novo Testamento. Para mais informações sobre ele, acesse sua página da Wikipedia aqui.

Sinopse: Neste livro os leitores descobrirão a verdade sobre o texto sagrado dos cristãos - seus textos falsos, suas incorreções e, mais importante, o que levou determinados grupos a deturpá-lo em nome da política e da fé. O autor mostra o caráter humano da Bíblia, enfatizando como ela foi construída a partir de escolhas (muitos textos verdadeiros ficaram de fora) e de muitos panfletos falsos, escritos com o intuito de enganar, de manipular a sociedade da época.

Fonte: http://www.ediouro.com.br/novo/livro/quem-escreveu-biblia

Me surpreendi com o livro. Aliás, tenho sido agraciada este ano com novos e excelentes autores e suas obras. Coloco “Quem escreveu a Bíblia” neste rol pelos seguintes motivos: apesar de tratar de um assunto que, pelo menos para mim, não é novidade, conseguiu trazer à luz informações novas, embasadas cientificamente em fontes respeitáveis e confiáveis; o estilo do autor, apesar de técnico, não é maçante - na verdade é bastante acessível para nós, leigos. A escrita do livro é o que podemos chamar de “redondinha” – sem excessos e faltas. Os capítulos são bem organizados e as informações dadas são fascinantes (pelo menos para quem se interessa muito pelo tema, como eu).

Ehrman, que já foi protestante convicto e praticante, começou seus estudos bíblicos por causa de sua fé. Ele queria conhecer mais a fundo o Cristianismo para fortalecer ainda mais suas convicções. No entanto, aconteceu com ele o que acontece com muitos que se tornam ateus ou agnósticos: a leitura e o estudo da Bíblia (no caso dele, acadêmico, ou seja, em um nível muito mais profundo, técnico e embasado) jogaram por terra suas crenças. Ehrman começa seu livro contando sobre como foi sua experiência religiosa e a abrupta quebra de suas convicções religiosas. Seu relato demonstra a importância do uso da razão e do conhecimento científico face a tudo o que tivemos que "engolir", desde cedo, de nossos familiares, amigos, e da sociedade em geral quando se trata de religião.


Mas o assunto principal da obra não é a história do autor, obviamente. O livro trata, principalmente, das muitas falsificações (daí o título em inglês, "Forged") presentes no Novo Testamento. A identidade dos autores de livros considerados sagrados, inspirados pelo deus cristão, que foram incluídos no cânone sagrado pelos antigos pais da Igreja, são colocados em xeque com os sólidos argumentos e provas contundentes de inúmeros especialistas no assunto ao redor do globo. O que Ehrman nos fez foi o imenso favor de reunir essas informações em um relato sagaz, que não chega a ser ácido quanto um livro de Hitchens ou Dawkins, mas que tem o mesmo poder argumentativo. 


A sacralidade do Novo Testamento (e, assim, a própria base do Cristianismo) é mais do que posta em dúvida a partir da leitura desse livro. É praticamente descartada, já que, com os fatos apresentados ali, percebemos o quanto a Bíblia é um livro humano, repleto de erros, incoerências e - sim! - falsificações (sejam mal intencionadas ou bem intencionadas, falsificações são falsificações e ponto). 


Considero um livro indispensável para aqueles que se interessam pelo tema, uma excelente fonte de conhecimento para ateus, céticos, e cristãos de mente aberta, e uma maravilhosa fonte de argumentos contra aqueles que, em pleno século XXI, querem que a sociedade seja guiada por um livro tão incoerente quanto qualquer outro, e o pior de tudo, ultrapassado e desumano em muitos aspectos. Recomendadíssimo!


Nota: 



Para comprá-lo pelo menor preço (na data desta postagem), clique aqui.