sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Dossiê: Daniel Galera, um jovem talento brasileiro

 Dados Pessoais


Daniel Galera, nascido em 13 de julho de 1979 em São Paulo, é bacharel em Publicidade pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e trabalha como tradutor, além de ser escritor.

Resumo da carreira de escritor

Segundo seu perfil na Wikipedia, “cresceu e passou boa parte da vida em Porto Alegre, onde voltou a viver recentemente, depois de ter morado por alguns anos em São Paulo - sua cidade natal - e Garopaba, em Santa Catarina. Formou-se em publicidade na UFRGS. Foi colunista fixo do fanzine eletrônico Cardos Online, que também revelou Clarah Averbuck e Daniel Pellizzari. Após o encerramento do ezine em meados 2001, Galera fundou a editora Livros do Mal voltada à nova literatura, junto com dois outros colegas também egressos da extinta publicação, Daniel Pellizzari e Guilherme Pilla. Em 2005, exerceu o cargo de coordenador do Livro e da Literatura na Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de Porto Alegre”.
Seu livro de estreia, uma coletânea de contos chamada "Dentes Guardados", foi publicada em 2001 pela editora ‘Livros do Mal’ e encontra-se disponível na internet. Em 2003 publica "Até o Dia em que o Cão Morreu", escrito quando ele tinha 23 anos. [...] Estreou na Companhia das Letras em 2006, quando publicou o seu terceiro romance, "Mãos de Cavalo". Em 2008, Galera publicou o romance "Cordilheira", ambientado em Buenos Aires. O livro foi o primeiro lançamento do projeto Amores Expressos da Companhia das Letras, onde diferentes escritores brasileiros visitaram capitais no exterior para escrever obras de ficção.

Galera foi selecionado em 2012 como um dos 20 melhores jovens escritores da revista britânica Granta, "que indica os nomes que irão construir o mapa da literatura brasileira".


Obras publicadas no Brasil


Obras próprias

Título: Dentes Guardados
Gênero: Contos
Ano de Publicação: em 2001
Páginas: 87
Edições/Editoras no Brasil: Livros do Mal
Prêmios:
Vencedor do Prêmio Açorianos de Literatura de 2003 na categoria Editora do Ano (Editora Livros do Mal, fundada pelo autor).


Gênero: Romance
Ano de Publicação: em 2003 pela editora Livros do Mal e em 2007 pela Companhia das Letras
Páginas: 99
Edições/Editoras no Brasil: Livros do Mal e Companhia das Letras





Título: Mãos de cavalo
Gênero: Romance
Ano de Publicação: em 2006
Páginas: 189
Edições/Editoras no Brasil: Companhia das Letras






Título: Cordilheira
Gênero: Romance
Ano de Publicação: em 2008
Páginas: 175
Edições/Editoras no Brasil: Companhia das letras (1º livro do Projeto Amores Expressos)
Prêmios:
Vencedor do Prêmio Machado de Assis da Fundação Biblioteca Nacional de 2008, na categoria “Romance”.
Terceiro lugar no Prêmio Jabuti de Literatura de 2009, na categoria “Romance”.


Título: Cachalote
Gênero: HQ
Ano de Publicação: em 2010, em parceria com o desenhista Rafael Coutinho
Páginas: 280
Edições/Editoras no Brasil: Quadrinhos na Cia.
Prêmios:
Vencedor do Prêmio HQ Mix Novo Talento de 2010, na categoria “Roteirista”.


Gênero: Romance
Ano de Publicação: em 2012
Páginas: 423
Edições/Editoras no Brasil: Companhia das Letras
Prêmios:
Vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura de 2013, na categoria “Melhor livro do ano”.
Terceiro lugar no Prêmio Jabuti de Literatura de 2013, na categoria “Romance”.


Trabalhos de tradução

Título: O blog de Bagdá
Autor: Salam Pax
Ano de Publicação no Brasil: em 2003
Páginas: 259
Editora: Companhia das Letras

Título: Lendas do Rei Arthur
Autor: Margaret Simpson
Ano de Publicação no Brasil: em 2004
Páginas: 207
Editora: Companhia das Letras

Título: Extremamente alto e incrivelmente perto
Autor: Jonathan Safran Foer
Ano de Publicação no Brasil: em 2006
Páginas: 359
Editora: Rocco

Título: Horripilantes contos de fadas
Autor: Michael Coleman
Ano de Publicação no Brasil: em 2006
Páginas: 192
Editora: Companhia das Letras

Título: Indecisão
Autor: Benjamin Kunkel
Ano de Publicação no Brasil: em 2007
Páginas: 257
Editora: Rocco

Título: Sobre a beleza
Autor: Zadie Smith
Ano de Publicação no Brasil: em 2007
Páginas: 448
Editora: Companhia das Letras

Título: Reino do medo: segredos abomináveis de um filho desventurado nos dias finais do século americano
Autor: Hunter S. Thompson
Ano de Publicação no Brasil: em 2007
Páginas: 487
Editora: Companhia das Letras

Título: Jimmy Corrigan – O menino mais esperto do mundo
Autor: Jimmy Corrigan
Ano de Publicação no Brasil: em 2009
Páginas: 388
Editora: Quadrinhos na Cia.

Título: 28 contos de John Cheever
Autor: John Cheever
Ano de Publicação no Brasil: em 2010
Páginas: 360
Editora: Companhia das Letras

Título: Ficando longe do fato de já estar meio que longe de tudo
Autor: David Foster Wallace
Ano de Publicação no Brasil: em 2012
Páginas: 312
Editora: Companhia das Letras

Título: Os mil outonos de Jacob de Zoet
Autor: David Mitchell
Ano de Publicação no Brasil: em 2015
Páginas: 568
Editora: Companhia das Letras


Por que seus livros merecem ser lidos


Lembro-me bem da primeira vez que vi o nome Daniel Galera. Eu, como grande fã do trabalho da editora Companhia das Letras, sempre entro no site da mesma para me inteirar dos lançamentos e novidades. E em 2012 me deparei com o livro de nome forte, viril, curioso: ‘Barba ensopada de sangue’. Deu vontade de ler só pelo título. Imaginei, na época, que fosse uma história sobre vingança, um grupo de homens violentos (seja ele do Velho-Oeste, atual Oeste norte-americano ou mesmo do Nordeste brasileiro), mas qual não foi minha surpresa ao descobrir que era uma obra sobre fragilidade. Isso mesmo! Uma história sobre o momento de maior fragilidade de um homem e de suas pequenas fragilidades que o moldam e moldam sua vida. E sobre isso Daniel Galera escreve muito bem. Seja em ‘Mãos de cavalo’ ou ‘Cordilheira’, ou mesmo em ‘Cachalote’ e em ‘Até o dia em que o cão morreu’, o autor é mestre em lidar com a trama delicada e complexa que é a mente humana.  Não existem estereótipos em seus personagens, não existem lugares-comuns, coincidências exageradas, passagens à la Hollywood e soluções estilo ‘deus ex machina’. São histórias cruas e muito humanas, do tipo que tiram o leitor de sua zona de conforto. E isso é bom, muito bom.

Daniel Galera deve ser lido por todo brasileiro que gosta de Literatura, simplesmente porque é um dos grandes nomes atuais da Literatura Contemporânea Brasileira e, ao que tudo indica, este é um posto no qual deve permanecer.



Fontes das Informações:
http://www.companhiadasletras.com.br/autor.php?codigo=01975