sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Resenha: Seis anos depois, Harlan Coben, Arqueiro

Há alguns dias um leitor deste blog deixou um comentário perguntando se eu já havia lido Harlan Coben. Eu nunca havia lido nada dele. Foi aí que, ao entrar no Skoob há alguns dias, como faço diariamente, me deparei com um anúncio de um novo livro desse autor que eu mal conhecia. O livro era “Seis anos depois” e, sem ler a sinopse nem nada do tipo, decidi embarcar na leitura e conhecer um novo autor, um novo estilo de escrita. Não me arrependi. Obrigada pela indicação, leitor do meu blog!

Sinopse: Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la.
Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa... durante seis anos.
Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa.
Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada.
Em Seis Anos Depois Harlan Coben usa todo o seu talento para criar uma trama sensacional sobre um amor perdido e os segredos que ele esconde.
Fonte: http://www.skoob.com.br/livro/388280

Alguns livros são capazes de mudar nossas vidas para sempre. Outros, de nos fazer refletir. Outros não somam em nada em nossas vidas, são aquelas leituras inúteis das quais nos arrependemos – nem para nos divertir eles servem. “Seis anos depois” não se encaixa em nenhuma dessas categorias.

Este é um livro despretensioso, com um começo extremamente charmoso e instigante e com um protagonista inteligente, questionador e de bom caráter. Não, não é aquele tipo de mocinho clichê a qual estamos acostumados: este aqui é uma espécie de anti-herói que tem coragem e frieza para encarar (algumas vezes de maneiras politicamente incorretas) os inúmeros problemas que vão surgindo ao longo da história.

A trama é extremamente bem construída, de uma forma que, até praticamente as últimas páginas, é impossível prever quaisquer acontecimentos, respostas e desfechos para os mistérios que Jake Fisher tem que solucionar para encontrar o seu grande amor, Natalie.

Essa é uma leitura que flui facilmente e te faz ficar um bom tempo lendo ininterruptamente sem perceber a passagem do tempo. É um livro que diverte e entretém muito bem o leitor e cumpre o seu papel. O escritor entrega o que promete. Certamente vou atrás de outros livros dele. Recomendo!

Nota: