domingo, 15 de novembro de 2015

Resenha: O sorriso da hiena, Gustavo Ávila

País de Origem: Brasil
Ano da edição brasileira atual: 2015

Sinopse: Atormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitável psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. Porém, a proposta feita pelo misterioso David coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral.
Para saber se é uma pessoa má por ter presenciado o brutal assassinato dos seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a dele, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma na vida delas.
Até onde ele será capaz de ir? É possível justificar um ato de crueldade quando, por trás dele, há a intenção de fazer o bem?



MINHA EXPERIÊNCIA DE LEITURA


Se há uma pessoa em cujo bom gosto para livros eu confio, é a Tatiana Feltrin do canal Tiny Little Things. E foi por causa da indicação que ela fez em um dos seus vídeos recentes que eu decidi ler ‘O sorriso da hiena’, primeira obra de um jovem escritor brasileiro, o publicitário Gustavo Ávila, que a publicou de maneira independente. A Tatiana disse que o livro é sensacional, e eu não posso deixar de concordar com ela.

Li o livro em dois dias (isso porque tenho a vida corrida, veja bem) com uma fome que há tempos não sentia por alguma obra. Trata-se de um thriller policial e também psicológico, com personagens bem construídos e originais, como o detetive Artur que tem Síndrome de Asperger, o psicólogo William ou o serial killer David. A escrita do autor é extremamente fluida e enxuta: ele não perde tempo com cenas e detalhes que não interessam à história. Todos os detalhes desse livro são importantes para o enredo, temos essa sensação desde o começo da leitura.

A construção dos personagens faz com que as respostas que o livro dá não sejam fáceis de digerir ou aquilo que o leitor esperava. Esta não é só mais uma história sobre assassinos seriais. Ela trata do poder de sedução que a possível realização de um grande sonho, não importa a que custo, pode ter sobre alguém; das peculiaridades e estranhezas – e, porque não, certo charme – que nos causa alguém muito diferente; do propósito frio e irracional do David que se parece muito em sua obsessão (e não meios, veja bem) com muitos dos propósitos aparentemente racionais que todos nós, que nos julgamos sadios e mais humanos que um psicopata, temos às vezes.

O autor não trabalha com a batida fórmula preto-no-branco aqui. Afinal de contas, pelo menos parte da humanidade já evoluiu a ponto de entender que valores morais, ações e princípios vão muito além da velha dicotomia bem versus mal. Em muitos momentos enxergamos bondade no David, por exemplo. No entanto, isso não quer dizer que o autor relativiza bondade e maldade a ponto de dizer que tudo é permitido. Mas ele cria uma trama nada óbvia para mostrar que os fins quase nunca justificam os meios.


VEREDITO


‘O sorriso da hiena’ é um livro provocador e inquietante, bem escrito e com personagens que ficam na memória, com potencial para agradar a qualquer fã do gênero. Com um final nada óbvio e uma escrita fluida, é um excelente debut para um escritor brasileiro que em nada ficou devendo aos autores internacionais (como o Harlan Coben). Agora é só aguardar a próxima obra com que o Gustavo vai nos brindar.

Recomendadíssimo!
Nota:
4/5



Em breve entrevista com o Gustavo Ávila aqui no blog.