quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Resenha: O chamado do Cuco, J. K. Rowling, Editora Rocco

Assim que terminei Morte Súbita, da J. K. Rowling, corri para ler O chamado do Cuco, lançado em novembro do ano passado sob o pseudônimo Robert Galbraith. Estava tão profundamente apaixonada pela escrita da Rowling que não foi difícil devorar este livro.

Sinopse: Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso. 

Strike é um veterano de guerra, ferido física e psicologicamente, e sua vida está em desordem. O caso lhe garante uma sobrevida financeira, mas tem um custo pessoal: quanto mais ele mergulha no mundo complexo da jovem modelo, mais sombrias ficam as coisas e mais perto do perigo ele chega. 

Um emocionante mistério mergulhado na atmosfera de Londres, das abafadas ruas de Mayfair e bares clandestinos do East End para a agitação do Soho. O chamado do Cuco é um livro maravilhoso. Apresentando Cormoran Strike, este é um romance policial clássico na tradição de P.D. James e Ruth Rendell, e marca o início de uma série única de mistérios. 

Fonte: http://www.rocco.com.br/ochamadodocuco/

A temática - que é a especialidade da autora - é, mais uma vez, a morte. Mas, neste caso, uma morte violenta, e de uma top model internacional, Lula Landry. Passada na Londres dos dias atuais, trata sobre os bastidores da fama, sobre dramas familiares e sociais (adoção, superproteção, identidade racial, abandono, dinheiro, drogas, solidão e separação), e sobre, principalmente, o detetive particular Cormoran Strike, um ex-militar afundado em dívidas e desilusão amorosa, que assume a investigação a princípio pelo dinheiro, mas se vê obrigado, por questões morais, a encontrar a verdade sobre a misteriosa morte de Lula. A secretária temporária de Cormoran é outra personagem bastante interessante, que à primeira vista parece ser apenas uma moça ao estilo mulherzinha (como uma personagem de chick lit), mas representa, depois de um certo tempo, papel fundamental para a história e para a solução do mistério – se tornando uma grande parceria de Cormoran.

O chamado do Cuco não possui ação do começo ao fim, aliás, ação não é o foco desse livro. Trata-se mais de um mistério - policial, claro, e com algumas pitadas de suspense psicológico. Uma obra que denota bem o estilo de Rowling: cheio de nuances psicológicas, frases objetivas e personagens complexos. O que não faz com que seja uma leitura difícil, mas apenas rica. Dou nota máxima para ele!

Nota:


Para comprá-lo pelo menor preço (na data desta postagem), clique aqui.

Boa leitura e até a próxima, pessoal!